BRASIL
COLEÇÃO MN | FOTOS 3D | VÍDEOS

Home

IV ENCONTRO INTERNACIONAL DE METEORITOS E VULCÕES

Confira as fotos do evento que ocorreu entre 07 a 10 de novembro de 2013, no CCMN/UFRJ, havendo uma saída de campo para Angra dos Reis nos dois últimos dias.

 

Além do conteúdo científico, como palestras e apresentações de trabalhos, o IV Encontro contou com o lançamento do livro "Decifrando os Meteoritos" das autoras M. Elizabeth Zucolotto, Ariadne C. Fonseca e Loiva L. Antonello com a colaboração de Felipe Abrahão Monteiro.

 

ACESSE A GALERIA DE FOTOS DO EVENTO!

O QUE SÃO METEORITOS?

Meteoritos são fragmentos de corpos sólidos do sistema solar (asteroides, cometas, Lua, entre outros) que caem na superfície da Terra. Quando entram na atmosfera terrestre alcançam velocidades que vão de 11 a 72 km/seg – dependendo da direção e sentido de suas órbitas em relação a da Terra – e tornam-se incandescentes, deixando uma rápida trilha luminosa no céu conhecida como meteoro ou “estrela cadente”. Alguns poucos meteoros sobrevivem a esta queda e os que alcançam a superfície terrestre passam a se chamar meteoritos.

 

LEIA MAIS...

QUE TIPOS EXISTEM?

Os meteoritos podem apresentar constituição rochosa, metálica ou mista, e seu aspecto externo irá depender desta composição somada a diversos outros fatores, tais como: forma original no espaço; velocidade e ângulo de entrada na atmosfera; orientação ou não durante o voo; e fragmentações na passagem atmosférica. Alguns meteoritos apresentam forma cônica, estes entraram orientados na atmosfera e não se fragmentaram tendo sido usados como modelos para cápsulas espaciais retornarem à superfície terrestre.

 

LEIA MAIS...

O METEORITO BENDEGÓ

Bendegó é o maior meteorito brasileiro (pesa 5,36 toneladas) e foi descoberto em 1784, próximo a cidade de Monte Santo, no sertão da Bahia, pelo menino Domingos da Motta Botelho, quando campeava o gado. Naquela época ainda se desconhecia a natureza extraterrestre dos meteoritos. Notícias da misteriosa pedra correu o mundo e atraiu visitantes ilustres como Mornay (1810), e Spix e Martius (1820) que removeram cerca de 15 kg de fragmentos, distribuindo-os aos grandes museus do mundo. Foi identificado como meteorito em Wollaston (1816), sendo um dos primeiros reconhecido pela Ciência.

 

LEIA MAIS...

ENCONTROU UM METEORITO?

Acesse nossa página para descobrir como identificar meteoritos. Temos certeza de que, em algum momento, você já se deparou com materiais que parecem ter vindo do espaço. Porém, são tão comuns na Terra que mal percebemos a diferença. Geralmente, são rochas com aparência "estranha" o que gera a dúvida por parte do observador. Faça os testes e descubra se você encontrou um meteorito de verdade!

 

 

DÚVIDAS? CLIQUE AQUI!

Museu Nacional

Quinta da Boa Vista - São Cristóvão
Rio de Janeiro - RJ
CEP: 20940-040
www.museunacional.ufrj.br